segunda-feira, 4 de agosto de 2008

EDGAR MITCHELL AFIRMA QUE OS ETs ESTÃO FAZENDO CONTATO CONOSCO...

Edgar Mitchell (Foto)

O sexto homem a andar na superfície lunar, Edgar Mitchell, hoje com 77 anos, declarou abertamente que UFOs existem. O ex-astronauta da Agência espacial Norte-Americana (NASA) confirmou em 23 de julho, ao radialista Nick Margerrison, que toda a verdade, ou pelo menos parte dela, sobre o Fenômeno UFO está para ser admitida pelo governo norte-americano e, conseqüentemente, haverá uma provável abertura dos arquivos secretos. Mitchell diz que a divulgação será ainda este ano ou no ano que vem. Durante a entrevista, o ex-astronauta declarou que revelar a verdade sobre as visitas de extraterrestres na Terra é um atrevimento de sua parte e que não teme por sua segurança.

O astronauta detém o recorde da caminhada lunar mais longa na história, de 09h17, ocorrida em 1971. Durante a carreira que concretizou na NASA, Mitchell afirmou que soube de muitas visitas de UFOs na Terra, mas, que todas elas foram acobertadas. "Isso foi muito bem acobertado pelos nossos governos pelos últimos 60 anos, mas, lentamente está vazando e alguns de nós fomos privilegiados em sermos informados um pouco sobre isso". Para enfatizar sua declaração, o astronauta Edgar Mitchell acrescentou "outros astronautas também o sabem, há anos. Amstrong também viu UFOs". Convém lembrar que Ney Amstrong deu uma declaração bem crítica na cerimônia dos 25 anos da missão Apollo 11, onde disse aos estudantes: "Vocês estão entre os melhores da América. Pra vocês digo que só completamos o começo. Deixamos a vocês muitas coisas por fazer. Há grandes idéias não-descobertas... Avanços disponíveis para aqueles que removerem uma das camadas que protegem a Verdade".

O bacharel em engenharia aeronáutica e doutor em aeronáutica e astronáutica, seguiu dizendo que sempre esteve em círculos militares e de inteligência e, que eles sabem além do conhecimento público e que sim, nós estamos sendo visitados. "Vi algumas fotos e a aparência dos extraterrestres é similar a imagem tradicional que está difundida sobre eles, que são de tamanho pequeno e com cabeça e olhos grandes, estranhos para os seres humanos", e que "contam com ciência e tecnologia avançada, incomparáveis às ciências humanas". Adiantou que "se eles fossem hostis à raça humana, já teríamos desaparecido". Finalizou Mitchell "isso está realmente começando a se abrir. Eu acho que estamos caminhando em direção a uma real revelação e algumas organizações sérias estão se movendo nesse sentido".

NASA

Após sua entrevista, sem demora, autoridades da NASA se apressaram em desmentir que a agência tenha qualquer envolvimento com UFOs e negou estar envolvida com algum tipo oculto de informações sobre a vida extraterrestre neste planeta ou em qualquer outro lugar do universo. Segundo eles, "Edgar Michel é um grande estadunidense, mas a NASA não compartilha de suas opiniões sobre o assunto".
O apresentador finalizou seu programa com o seguinte comentário: "Eu achei que fosse algum tipo de humor de astronauta, mas ele estava falando absolutamente sério sobre aliens estarem definitivamente lá fora e sobre não haver discussão sobre isso".

Caso Roswell

Confira entrevista que Edgar Mitchell concedeu ao programa Paracast, em 2007, abordando o Caso Roswell

"Eu tentei descobrir se existem documentos secretos do governo que revelam coisas. Se eles existirem, eles foram omitidos para mim também. E se eles forem omitidos, bem, eu não serei o primeiro presidente americano a qual as coisas foram ocultadas ou que os burocratas de carreira deixaram-nos fora de alcance. Mas deve existir algum funcionário de carreira sentado em algum lugar escondendo estes segredos obscuros, mesmo de presidentes eleitos. Mas se eles existirem, ele me enganaram de forma bem sucedida... E eu estou bem envergonhado em afirmar a vocês que eu tentarei descobrir algo". Declaração de Bill Clinton em Hong Kong, Setembro de 2005. Agora parece que o presidente Bill Clinton não é o único funcionário de alto nível que está procurando a verdade sobre o Fenômeno UFO e acabou descobrindo por si só que está por fora das coisas e que precisa aprofundar para entrar no assunto. O chefe de Inteligência do Gabinete do Governo durante o governo Clinton também esteve procurando algo e lhe foi dito: "Me desculpe, mas o senhor não tem nenhuma necessidade para saber qualquer coisa".

Esta nova evidência foi levantada durante o programa Larry King Live, no dia 4 de Julho, sobre o incidente da queda de um UFO em Roswell em 1947. Já se passaram 61 anos desde que a Força Aérea Americana anunciou em meados de Julho de 1947, que eles tinham recuperado um "disco voador" próximo a Roswell, Novo México. Um dos convidados do programa foi o ex-astronauta da Agência espacial Norte-Americana (NASA), Edgar Mitchell, tripulante da Apollo 14 e o sexto homem a andar na Lua. Mitchell contou como ele teve acesso aos relatos da recuperação de um UFO em Roswell, assim como seus ocupantes, afirmando que tudo é verdade.

O testemunho do astronauta foi centralizado em duas áreas de evidência:
1) Tendo crescido na área de Roswell, Mitchell relatou que ele conversou com muitos amigos antigos daquela região que confirmaram a ele a realidade da queda do UFO.
2) Mitchell contou novamente alguns detalhes sobre uma reunião que ele teve com J-2, chefe de Inteligência do Estado Maior, o Almirante Thomas R. Wilson, da marinha americana, em abril de 1997. Nesta reunião também estavam Steven Greer e o comandante da Reserva da Marinha Norte-Americana, Willard H. Miller, aposentado em 1994, quando ele era o chefe das Operações do Comando do Atlântico, em Norfolk, Virgínia, trabalhando com operações, inteligência e lidando com assuntos especiais de contingência.

Não foi a primeira vez que o Edgar Mitchell contou esse fato, mas é a sua primeira entrevista sobre a reunião acontecida no Pentágono a ser exibida em um grande canal de televisão americano. A ocorrência foi contada em detalhes muitas vezes pelo doutor Greer. O pesquisador e escritor Richard Dolan fez uma investigação adicional do sucedido e contou que aconteceu em uma entrevista em um show de rádio transmitido pela Internet, chamado Paracast, em Julho de 2007. Durante aquela entrevista, Dolan enfatizou que ele foi capaz de manter contato telefônico com Wilson e que recebeu informações parciais diretamente sobre aquele encontro, mas sem detalhes adicionais. Durante a conversa telefônica, Wilson acabou por descobrir que era Dolan e ficou enfurecido e desligou o telefone, dizendo "sim, eu me reuni com eles e esta é a única verdade. O resto é balela". O que reproduziremos a seguir é a entrevista entre Mitchell e o apresentador Larry King. Também vamos notar a participação do senhor Bill Nye, que é um cético convidado pelo programa para questionar todos os convidados. Mitchell não quis dialogar com ele.

King - Nós entrevistaremos agora o distinto cidadão americano em West Palm Beach, Edgar Mitchell, o astronauta da Apollo 14, o sexto homem a caminhar na Lua. Muitas das testemunhas do caso Roswell contaram a Mitchell seus relatos e ele disse que foram confirmadas depois por um contato no Pentágono. Em que você acredita? Bem, o que eu posso dizer é que eu não estive envolvido diretamente, mas toda a minha experiência sobre o assunto veio a partir dos meus antigos amigos, todos falecidos, que confiaram na minha pessoa por eu ser quem eu era e por eu viver na região, eu cresci naquela área, e também porque eu era um astronauta. Desta forma, eles quiseram tirar um peso da consciência antes de morrerem e acontece que eu fui o escolhido para ouvir seus testemunhos. E todos eles, como eu ouvi nos primeiros relatos, estavam sob uma severa vigilância e medo de falar, mas eles decidiram que queriam testemunhar e assim o fizeram.

King - O que você acha da declaração de Bill Nye afirmando que aquilo era um balão de espionagem? Desculpe-me, Bill Nye. Bem, ele estava dizendo que todos foram contaminados por suas crenças e não estavam olhando as evidências. Mas nem ele estava também. E eu acho que ele está totalmente errado.

Nye - Então, me permita lhe perguntar.

King - Calma Nye, não interrompa! Vá em frente Mitchell. Bem, eu eventualmente fui ao Pentágono para uma reunião com o Comitê de Inteligência do Comando Maior, juntamente com outro oficial que teve a mesma experiência e ele contou nosso caso e este cavalheiro, um vice Almirante, nos disse: "Bem, eu não sei muito sobre isso, mas eu vou averiguar". E ele nos chamou algumas semanas depois e disse que ele achou a fonte de um orçamento secreto para este projeto e que ele ia fazer investigações adicionais porque, se isto fosse verdadeiro, ele deveria saber tudo sobre isso, e de fato, ele deveria ter o controle disso. Assim foram suas palavras. Assim ele fez ligações adicionais e relatou em seguida que encontrou as pessoas responsáveis pelo acobertamento e, as pessoas que tinham conhecimento do assunto disseram para ele: "Me desculpe Almirante, não existe nada aqui para o seu conhecimento e passe bem".

Nye - Então, o que você está dizendo? Em primeiro lugar, você entrevista estas pessoas nos seus leitos de morte ou sob pressão? Explique ao telespectador – Eu não vou mudar seu ponto de vista. Eles me procuraram.

Nye - Mas eles estavam em seus leitos de morte. Uma declaração feita por um moribundo é bem diferente de alguém procurar alguém e lhe contar um fato. Você não vai me convencer! Eu não estou disposto a discutir contigo. Eu estou contando o que aconteceu. Se você calar sua boca e ouvir, terei o maior prazer em falar. Caso contrário...

Nye - Eu não estou dizendo que você não fez uma afirmação sobre extraterrestres. Você fez uma afirmação sobre um acobertamento, que tenho certeza que é por sua conta, e você fez uma afirmação sobre um almirante que não teve acesso a informações que ele poderia ter. E tenho certeza também que isso foi por sua conta. Mas continue sobre os extraterrestres. Acontece que eu vivia na região, eu cresci lá, minha família tinha uma fazenda, um rancho e uma revenda de implementos agrícolas. Nós conhecíamos a maioria das pessoas, incluindo o rancho onde isso aconteceu e apesar de todas as pressões etc, o que falava na comunidade foi que houve uma espaçonave alienígena e que isso sobreviveu a todos os outros relatos. Isso aconteceu há muito tempo e, casualmente, e vivia lá na época. Por exemplo, Robert Goddard, que é o pai dos foguetes americanos, tinha sua fazenda vizinha à nossa e eu fui diversas vezes a casa dele. Então, eu me sinto aparentemente bem informado sobre tudo isso assim como algumas das suas primeiras testemunhas, Larry, cujos pais contaram para eles, cujos parentes contaram para eles, que eles estavam envolvidos e todos nós ouvimos a mesma coisa. Nós sabíamos o que era, não foi totalmente acobertado e estes fatos vieram à tona mesmo no dia em que aquele jornal de Roswell noticiou aquela declaração oficial e foi repetida no dia seguinte. Houve muito boato e risadas sobre o que estava acontecendo lá na época.

King - Mitchell, nós vamos abordar isso mais depois e eu quero convidá-lo a retornar ao nosso programa para ficar mais tempo conosco. Você é um distinto cidadão americano e nós adoramos a sua presença aqui. Muito obrigado, Larry!

Autor: Tradução Antônio Fontenele
Fonte: Larry King Live e Saindo da Matrix
Crédito da foto: Arquivo UFO
Postar um comentário